DBC Oxigênio Educacional - Distribuidora de Gases Industriais e Medicinais  

Projeto Educacional

 Principal > Educacional > Instalações Prediais > Instalação de uma lâmpada incandescente    

Educacional: Instalações Prediais

INSTALAÇÃO DE UMA LÂMPADA INCANDESCENTE ACIONADA POR UM INTERRUPTOR DE UMA SEÇÃO
 

Observações: Leia o guia com toda atenção. Você irá trabalhar com instalações elétricas energizadas. Tome bastante cuidado para não sofrer choques elétricos, pois eles podem até matar. Retire o fusível do quadro quando for realizar qualquer manuseio na instalação. A retirada do fusível evita uma energização indevida. Antes de colocar a mão em partes metálicas dos condutores, certifique-se que o circuito se encontra totalmente dez energizado.


Lembrete: Você está aqui para aprender, portanto, não hesite consultar o professor, monitor ou técnicos caso lhe ocorra alguma dúvida no decorrer da aula.

 

 MATERIAL UTILIZADO:
fios;
01 lâmpada incandescente;
01 interruptor de uma seção;
01 receptáculo ou soquete E-27;
01 chave néon (teste);
01 chave de fenda;
01 alicate universal;
01 alicate de bico e
01 cabo guia (passa fio).

 

 INTRODUÇÃO
 

Uma das instalações mais elementares na iluminação de um ambiente é a energização de uma lâmpada através do acionamento à distância. Um exemplo típico seria a iluminação de um quarto. Uma maneira cômoda e segura é realizar o acionamento (ligar e desligar) da lâmpada sem que seja necessário o manuseio direto da lâmpada no próprio receptáculo. Para isso, inclui-se um interruptor, que geralmente se localiza junto à porta de entrada do ambiente.
O interruptor unipolar ou de uma seção é responsável pelo secciona mento de um único condutor. As normas exigem que o mesmo tenha mecanismo operado por mola, sob tensão mecânica, de modo que o circuito seja aberto ou fechado rapidamente, em intervalo de tempo muito curto, evitando a formação do arco entre os contatos ou minimizando os seus efeitos. Uma lâmpada incandescente apresenta dois terminais. Um em forma de rosca metálica e o outro na forma de um pequeno disco. O encaixe das lâmpadas será realizado através de um receptáculo. O receptáculo apresenta-se isolado externamente, com um contato na parte superior interna e com um cilindro metálico rosqueado. Assim, O receptáculo permite o contato elétrico na face superior com o pequeno disco metálico da lâmpada e entre as partes rosquedas. Então, para energizar a lâmpada, basta conectar aos dois terminais os condutores fase e neutro. O condutor fase está submetido ao maior potencial, no nosso caso, 220 volts. O condutor neutro deve está submetido ao potencial de 0 Volts. Lembre-se de verificar o nível de tensão da rede quando na instalação de qualquer equipamento elétrico.
   

 Como forma de segurança, é recomendável que se introduza a lâmpada no receptáculo com o circuito dez energizado. Além disso, para se evitar possíveis choques ao se trocar em partes metálicas da lâmpada com o circuito energizado, é recomendável que o fio neutro seja conectado à parte metálica rosqueavel do receptáculo.
Além dos componentes acima citados, utilizar-se-ão eletro dutos e caixas. As caixas servem tanto de isolamento como de suporte para os componentes: fiação, interruptores, luminárias, tomadas, entre outros. Para auxiliar na passagem da fiação pelo interior do eletro duto será utilizado um cabo-guia. Ele facilita o arrasto da fiação por dentro do eletro duto, pois apresenta em uma de suas extremidades uma espécie de mola que facilita o deslocamento do guia dentro do eletro duto. Assim, para passar os condutores de um ponto a outro da instalação, basta fixar os condutores na outra extremidade do cabo-guia. 

PROCEDIMENTOS:
 

1º Passo:
Com o auxílio da chave néon, verificar se o circuito está dez energizado:
em caso positivo, prossiga. em caso negativo, dez energize o circuito, desligando o disjuntor da sua cabine, localizado no quadro geral ao lado das cabines.
 

2º Passo:
Passar o cabo-guia pelo eletro duto.
 

3º Passo:
Coloque a respectiva fiação dentro do eletro duto, seguindo o diagrama uni filar, mostrado na Figura 2(a) com o auxílio do cabo guia. O diagrama uni filar é um diagrama onde são mostrados os “caminhos” seguidos pelos condutores no interior dos eletro dutos, até os seus respectivos terminais.
 

4º Passo:
Faça as conexões ao receptáculo ou soquete, ao interruptor e emendas se necessário, seguindo o diagrama multifilar, mostrado na Figura 2(b). O diagrama multifilar é um diagrama, onde são mostrados os detalhes de ligação dos condutores, aos respectivos componentes do circuito. Lembre-se: as emendas caso contenham, devem ficar alojadas no interior das caixas e não dentro de eletro dutos. Para uma maior segurança no circuito, o fio a ser seccionado ou fio que vai ao interruptor, deve ser o fio fase, que pode ser identificado com o auxilio da chave néon.

  5º Passo:
Energize o circuito acionando o disjuntor, e teste-o acionando o interruptor.

 

(a)

  

(b)

Figura 2 – Instalação de uma lâmpada incandescente acionada com um interruptor de uma seção.
(a) – Diagrama uni filar. (b) – Diagrama multifilar.

 

 

   Principal  | Educacional  | Quem Somos | Localização | Contato | O que é o Projeto Educacional